Recife, terça-feira, 09 de março de 2021
   O Sindicato   
   Legislação   
   Convenções Coletivas   
   Cursos e Eventos   
   Publicações   
   Convênios   
   Filie-se On-line   
    Fale Conosco   


A pandemia para uma trabalhadora da saúde
Foto: reprodução Amanda Bispo ...
Privatização do SUS é para beneficiar grupos
SUS – O Sistema Único de Saú ...
  Notícias de Capa | publicado dia 21/03/2014 às 14:27
Hipospadia
 
CLIQUE PARA AMPLIARA hipospadia, ou hipospádia, é um defeito relativamente comum em homens e é caracterizado pela abertura anormal da uretra em diferentes lugares na parte de baixo do pênis, ou no escroto, fazendo com que a urina saia por um local errado.
 
As hipospadias podem ser classificadas, tendo em conta a localização da abertura da uretra, em três tipos principais:
 
Hipospadia distal ou subcoronal:  forma mais fácil de ser tratada, em que a abertura da uretra está localizada num algum lugar perto da cabeça do genital.
Hipospadia peniana: ​​abertura da uretra está localizado ao longo do corpo do genital.
Hipospadia proximal ou penoescrotal: forma mais complexa de ser tratada, em que a abertura da uretra está localizada na região próxima do escroto, a bolsa onde estão os testículos.
Existe também a hipospadia perineal, uma forma mais grave e rara da doença, em que a abertura de uretra se localiza próximo do ânus e o órgão genital masculino quase não está desenvolvido.
 
A hipospadia feminina é rara e caracteriza-se pela abertura anormal da uretra na parte inferior da vagina. 
 
 
Tratamento da hipospadia
 
O tratamento da hipospadia é a cirurgia e tem como objetivo colocar a abertura da uretra no local correto; melhorar a estética do genital e permitir que no futuro o paciente tenha a função sexual normal. 
 
A cirurgia na hipospadia deve ser realizada, preferencialmente, entre 6 meses e 2 anos e a técnica utilizada deve ser escolhida pelo médico de acordo com o tipo de hipospadia apresentada. Deve ser evitada a circuncisão, pois o prepúcio é necessário para a reconstrução do órgão masculino. Existem casos em que é necessário, antes da cirurgia, fazer tratamento hormonal com testosterona. 
 
O pós-operatório da hipospadia varia de criança para criança e de acordo com o tipo de cirurgia, mas geralmente ao fim de 3 dias o menino já pode fazer as suas atividades normais. Algumas complicações da cirurgia podem ser infecções, aparecimento de fístulas, hemorragia ou curvamento do genital. 
 
Durante 3 semanas, devem ser evitados traumas na região genital para não prejudicar a recuperação.
 
Sintomas da hipospadia
 
Os sintomas da hipospadia variam de acordo com o tipo de defeito apresentado pelo paciente, podendo ser:
 
Excesso de pele na região do prepúcio;
Curvatura anormal do órgão, geralmente em forma de vírgula para baixo;
O genital não fica erecto, ficando com uma forma de anzol;
Urina não sai para a frente, sendo necessário o menino urinar sentado.
As causas da hipospadia podem ser problemas genéticos ou falta de hormonas, que influenciaram o desenvolvimento do bebê, levando a defeitos na uretra e nos genitais.
 
 
Fonte: Portal Tua Saúde
Edição: Equipe da Assessoria de Imprensa
 
 
Ato Enfermeiros do Estado de Pernambuco Aconteceu hoje(20), pela manhã nosso Ato, com diversas pautas de reinvindicações ao Governo do Estado. Lutamos por melhores condições de trabalho e reconhecimento. Fotos: @manuimagens #negociacomosenfermeiros #governodepernambuco
 
Marvel homenageia a todos(as) os profissionais essenciais que lutam contra a covid-19 diariamente.
 
Copyright © 2008 - 2021 - SINDICATO DOS ENFERMEIROS
NO ESTADO DE PERNAMBUCO - SEEPE
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Rua Treze de Maio, nº 292 - Santo Amaro - CEP:50100-160
Horário de funcionamento: Segunda a sexta: 8h às 17h.
Telefone: (81)3040-4457
Filiado à:
Parceiros:
| Cofen | Aben | Aben-PE | Portal FNE | CNS | CES | Portal da Saúde | Blog da Saúde | Movimento Luta de Classes | Coren PE |
SEEPE nas redes sociais: