Recife, segunda-feira, 13 de julho de 2020
   O Sindicato   
   Legislação   
   Cursos e Eventos   
   Publicações   
   Convênios   
   Filie-se On-line   
    Fale Conosco   


Privatização da saúde aumentou falta de leitos
Mesmo sabendo que o Coronavírus se es ...
Governos querem congelar salários de servidores
Depois dos trabalhadores formais fica ...
  Notícias de Capa | publicado dia 21/03/2014 às 14:27
Hipospadia
 
CLIQUE PARA AMPLIARA hipospadia, ou hipospádia, é um defeito relativamente comum em homens e é caracterizado pela abertura anormal da uretra em diferentes lugares na parte de baixo do pênis, ou no escroto, fazendo com que a urina saia por um local errado.
 
As hipospadias podem ser classificadas, tendo em conta a localização da abertura da uretra, em três tipos principais:
 
Hipospadia distal ou subcoronal:  forma mais fácil de ser tratada, em que a abertura da uretra está localizada num algum lugar perto da cabeça do genital.
Hipospadia peniana: ​​abertura da uretra está localizado ao longo do corpo do genital.
Hipospadia proximal ou penoescrotal: forma mais complexa de ser tratada, em que a abertura da uretra está localizada na região próxima do escroto, a bolsa onde estão os testículos.
Existe também a hipospadia perineal, uma forma mais grave e rara da doença, em que a abertura de uretra se localiza próximo do ânus e o órgão genital masculino quase não está desenvolvido.
 
A hipospadia feminina é rara e caracteriza-se pela abertura anormal da uretra na parte inferior da vagina. 
 
 
Tratamento da hipospadia
 
O tratamento da hipospadia é a cirurgia e tem como objetivo colocar a abertura da uretra no local correto; melhorar a estética do genital e permitir que no futuro o paciente tenha a função sexual normal. 
 
A cirurgia na hipospadia deve ser realizada, preferencialmente, entre 6 meses e 2 anos e a técnica utilizada deve ser escolhida pelo médico de acordo com o tipo de hipospadia apresentada. Deve ser evitada a circuncisão, pois o prepúcio é necessário para a reconstrução do órgão masculino. Existem casos em que é necessário, antes da cirurgia, fazer tratamento hormonal com testosterona. 
 
O pós-operatório da hipospadia varia de criança para criança e de acordo com o tipo de cirurgia, mas geralmente ao fim de 3 dias o menino já pode fazer as suas atividades normais. Algumas complicações da cirurgia podem ser infecções, aparecimento de fístulas, hemorragia ou curvamento do genital. 
 
Durante 3 semanas, devem ser evitados traumas na região genital para não prejudicar a recuperação.
 
Sintomas da hipospadia
 
Os sintomas da hipospadia variam de acordo com o tipo de defeito apresentado pelo paciente, podendo ser:
 
Excesso de pele na região do prepúcio;
Curvatura anormal do órgão, geralmente em forma de vírgula para baixo;
O genital não fica erecto, ficando com uma forma de anzol;
Urina não sai para a frente, sendo necessário o menino urinar sentado.
As causas da hipospadia podem ser problemas genéticos ou falta de hormonas, que influenciaram o desenvolvimento do bebê, levando a defeitos na uretra e nos genitais.
 
 
Fonte: Portal Tua Saúde
Edição: Equipe da Assessoria de Imprensa
 
 
No dia 17 de fevereiro foi realizado um ato conjunto dos enfermeiros e demais servidores de Recife com o objetivo de forçar a abertura da mesa de negociação.
 
Participação na Live da Aben PE, com representação da nossa Diretora Ludmila Outtes
 
Copyright © 2008 - 2020 - SINDICATO DOS ENFERMEIROS
NO ESTADO DE PERNAMBUCO - SEEPE
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Rua Treze de Maio, nº 292 - Santo Amaro - CEP:50100-160
Horário de funcionamento: Segunda a sexta: 8h às 17h.
Telefone: (81)3040-4457
Filiado à:
Parceiros:
| Cofen | Aben | Aben-PE | Portal FNE | CNS | CES | Portal da Saúde | Blog da Saúde | Movimento Luta de Classes | Coren PE |
SEEPE nas redes sociais: